Posts Tagged ‘ Curitiba ’

GT Brasil: os resultados não foram bons, mas a prova de domingo foi ótima e as perspectivas melhores ainda.

Nando Croce: largou em 14º e chegou a andar em sétimo antes de quebrar.Se não foi um bom final de semana para os pilotos Fernando e Fernando Gomes Croce em termos de resultados, a quinta etapa da GT Brasil, disputada no fim de semana no autódromo dos Pinhais, em Curitiba, trouxe aos pilotos jauenses uma boa perspectiva em termos de futuro para o desempenho da equipe Blue Spirit, da qual fazem parte. Com novos amortecedores, setup e pneus, Wagner Ebrahim, o proprietário do time, venceu a prova de domingo e mostrou que os Viper podem ser bem mais competitivos do que eram antes das novidades.

Na prova de sábado, Fernando Gomes Croce largou em décimo-terceiro lugar, mas um problema nos pneus fez com que fosse obrigado a ir para o box antes dos 20 minutos de prova (quando os boxes são abertos para a troca de pilotos). Teve que voltar à pista e parar novamente, para Nando assumir a pilotagem. O Viper 61 perdeu três voltas e chegou em décimo-quarto lugar. A prova foi vencida por Alan Kodahir e M. Hahn, com Rafael Derani e Marcelo Ricci em segundo, e Wagner Ebrahim em terceiro.

A corrida de domingo tinha tudo para ser a melhor da dupla jauense na temporada. Nando Croce largou em décimo-quarto e foi ganhando posições. Já era o sétimo colocado quando levou uma fechada de um retardatário e, para não bater, foi para a parte suja da pista. A sujeira comprometeu o desempenho dos pneus e Nando foi ultrapassado. Quando tentava recuperar a posição e partir para ganhar novas posições, o eixo que liga o câmbio ao motor quebrou e abandonou a prova na décima-terceira volta.

“Se o carro não quebrasse na prova de domingo dava para chegar em sexto, quinto”, calcula Nando Croce. “Deu para perceber que estou pegando um bom ritmo de corrida. Acredito que se nosso carro tivesse em condições iguais ao do Ebrahim dava para chegar lá na frente”.

Perguntado se na próxima etapa, em Interlagos, no último fim de semana de agosto, o Viper 61 será equipado com os novos amortecedores, pneus (mais moles) e novo setup usados por Ebrahim, Nando disse acreditar que sim. “Ele disse que importou esse novo pacote para o carro dele para ver se dava certo. Melhorou bastante. Agora nosso carro também precisa melhorar, porque a diferença para o pessoal que anda na frente é muito grande”, observou.

“Além dessas alterações, vamos testar os pneus Pirelli. Acredito que eles podem ser mais rápidos que os Michelin com a nova configuração”.

Anúncios

Acidente tira pilotos jauenses da segunda prova da GT Brasil em Curitiba

Fernandinho bateu no muro na 18ª volta. Felizmente foi só um susto.

Um acidente na 18ª volta da segunda corrida da terceira etapa da GT Brasil tirou dos pílotos jauenses, Nando e Fernandinho Croce, a chance de conseguir a melhor classificação da dupla no campeonato da categoria Gand Turismo 3, na prova realizada ontem,  em São José dos Pinhais, na grande Curitiba. Ao entrar na curva Sete, que dá acesso à reta onde fica a linha de chegada, Fernandinho perdeu o controle do Viper 61 e bateu no guard rail. Após o acidente, Fernando Gomes Croce passou pelo ambulatório médico do autódromo (procedimento obrigatório na categoria) e saiu de lá caminhando, reclamando apenas de dores no corpo provocadas pela pancada.

Quem pilotou o carro na largada foi o pai de Fernandinho. Nando Croce largou em 17º e foi ganhando várias posições na pista, na melhor prova que disputou na GT3. Quando parou para a troca de pilotos (obrigatória), na 17ª volta, estava na sétima posição.

“Finalmente tivemos um carro muito competitivo aqui. Primeiro, fomos obrigados a treinar com pneus duros na classificação. Depois quebrou a suspensão e como o motor não rendia, tivemos que trocá-lo. Os mecânicos trabalharam até cinco e meia da manhã e o carro ficou ótimo”, comentou Nando, depois da prova.

“No warm-up percebi que nosso carro estava ótimo. Logo na largada fui pra cima dos adversários e passei, em uma só volta, um Ford GT e um Lamborghini. Fiz várias outras ultrapassagens. Me diverti muito. Quando entreguei o carro para o Fernandinho avisei que os pneus estavam muito desgastados. Ele assumiu e, na segunda volta, perdeu o controle do carro. Não sei dizer como isso aconteceu. Felizmente foi um acidente sem consequências. Fernandinho está bem e o carro quase não foi danificado”.

Na primeira prova do final de semana, Nando e Fernandinho largaram em 13º lugar e chegaram em nono.

Gosta de automobilismo? Neste domingo, duas boas opções.

Nando Croce e Fernandinho, carro 61, às 12h30, na Band. Vale a torcida.

Quem gosta de automobilismo não terá muitos motivos para sair de casa hoje, ao menos antes do almoço. Às nove da manhã tem Fórmula-1, o GP da Espanha, em Barcelona. Naõ importa que a Red Bull é favorita de novo e que dificilmente seus pilotos, Webber e Vettel, vão deixar escapar a vitória. Massa não foi bem na classificação e larga só em oitavo, mas as corridas se tornaram emocionantes com as mudanças que fizeram nas regras.

Às 12h30 tem GT Brasil, com transmissão da Band. São aqueles carros maravilhosos, objeto de desejo de milhões de marmanjos. Na primeira etapa da competição, que está acontecendo em Curitiba, os pilotos de Jaú, Nando e Fernandinho Croce largaram em 12º e chegaram em nono, ontem à tarde. Na prova de hoje a missão será bem mais difícil. Os Croce, que correm com um Viper de número 61, vão sair na 17ª posição, por causa de um problema de pneus na classificação. Como são estreantes em uma categoria que tem pilotos muito rodados, vão ter que trrabalhar muito para ganhar posições. Vale sua torcida.

Palmeiras vira motivo de piadas no Twitter

Desde ontem à noite o Palmeiras está sendo alvo de dezenas de piadas no Twitter. Piadas de todos os níveis. Uma das melhores (publicáveis), na minha opinião foi esta:

“A Volkswagem estuda a possibilidade de construir uma fábrica em Curitiba.

É o único lugar do Brasil onde fazem seis Gols em 90 minutos”.

Outra boazinha:

O Felipão disse que o Coxa não ganhou de ninguém. O Marcelo Oliveira (técnico do Coritiba) respondeu: “Seis vão ver. Em São Paulo tem mais.”

Como palmeirense não muito fanático, nada a contestar…