Posts Tagged ‘ Fernando Croce ’

GT Brasil: os resultados não foram bons, mas a prova de domingo foi ótima e as perspectivas melhores ainda.

Nando Croce: largou em 14º e chegou a andar em sétimo antes de quebrar.Se não foi um bom final de semana para os pilotos Fernando e Fernando Gomes Croce em termos de resultados, a quinta etapa da GT Brasil, disputada no fim de semana no autódromo dos Pinhais, em Curitiba, trouxe aos pilotos jauenses uma boa perspectiva em termos de futuro para o desempenho da equipe Blue Spirit, da qual fazem parte. Com novos amortecedores, setup e pneus, Wagner Ebrahim, o proprietário do time, venceu a prova de domingo e mostrou que os Viper podem ser bem mais competitivos do que eram antes das novidades.

Na prova de sábado, Fernando Gomes Croce largou em décimo-terceiro lugar, mas um problema nos pneus fez com que fosse obrigado a ir para o box antes dos 20 minutos de prova (quando os boxes são abertos para a troca de pilotos). Teve que voltar à pista e parar novamente, para Nando assumir a pilotagem. O Viper 61 perdeu três voltas e chegou em décimo-quarto lugar. A prova foi vencida por Alan Kodahir e M. Hahn, com Rafael Derani e Marcelo Ricci em segundo, e Wagner Ebrahim em terceiro.

A corrida de domingo tinha tudo para ser a melhor da dupla jauense na temporada. Nando Croce largou em décimo-quarto e foi ganhando posições. Já era o sétimo colocado quando levou uma fechada de um retardatário e, para não bater, foi para a parte suja da pista. A sujeira comprometeu o desempenho dos pneus e Nando foi ultrapassado. Quando tentava recuperar a posição e partir para ganhar novas posições, o eixo que liga o câmbio ao motor quebrou e abandonou a prova na décima-terceira volta.

“Se o carro não quebrasse na prova de domingo dava para chegar em sexto, quinto”, calcula Nando Croce. “Deu para perceber que estou pegando um bom ritmo de corrida. Acredito que se nosso carro tivesse em condições iguais ao do Ebrahim dava para chegar lá na frente”.

Perguntado se na próxima etapa, em Interlagos, no último fim de semana de agosto, o Viper 61 será equipado com os novos amortecedores, pneus (mais moles) e novo setup usados por Ebrahim, Nando disse acreditar que sim. “Ele disse que importou esse novo pacote para o carro dele para ver se dava certo. Melhorou bastante. Agora nosso carro também precisa melhorar, porque a diferença para o pessoal que anda na frente é muito grande”, observou.

“Além dessas alterações, vamos testar os pneus Pirelli. Acredito que eles podem ser mais rápidos que os Michelin com a nova configuração”.

Anúncios

Nando e Daniel Croce repetiram o oitavo lugar na prova de hoje no RS

Outro resultado muito bom para os estreantes Daniel e Fernando Croce na GT3. Assim como aconteceu na prova de sábado, sétima etapa da GT Brasil, Daniel e Nando Croce chegaram em oitavo lugar na prova dos carros mais desejados do Brasil.  As provas aconteceram em  Santa Cruz do Sul.

Na primeira parte da corrida, com Nando Croce ao volante, o Viper 61 da equipe Blue Spirit largou em décimo terceiro lugar e, quando foi para o box para a troca de pilotos (obrigatória na categoria), estava em quinto lugar.

Tentei falar com Nando, mas não consegui. Talvez estivesse na estrada, viajando para Porto Alegre, ou já voltando de avião para São Paulo. Queria saber qual a razão de ele ter parado em quinto e Daniel só aparecer na décima terceira posição após o pit stop.

Seja lá o que tenha acontecido (e vou explicar isso neste mesmo post, atualizando quando tiver a informação), Daniel pilotou muito bem. Fez inúmeras ultrapassagens (inclusive sobre Pedro Queirolo, vencedor das duas provas do circuito do Anhembi) e recebeu a bandeirada em oitavo.

Mais uma vez, Daniel e Nando Croce chegaram na frente dos outros dois companheiros da equipe,  a dupla  Henrique Assunção e R.Kastropil  e  Wagner Ebrahim, dono da equipe, décimo colocado.

Nando Croce: do décimo terceiro ao quinto lugar até o pit stop.

Daniel e Fernando Croce terminam em oitavo em Santa Cruz do Sul

A dupla de pilotos jauenses Daniel e Fernando Croce chegou na oitava posição na sétima etapa do GT Brasil, disputada hoje à tarde em Santa Cruz do Sul (RS). Além de conquistarem o melhor resultado até agora na GT3 na temporada de estréia, Daniel e Nando Croce foram os melhores colocados da equipe Blue Spirit, que corre com Viper. O experiente piloto paranaense Wagner Ebrahim, dono da equipe, classificou-se em décimo segundo e a dupla H.Assunção/R.Kastropil chegou em décimo quarto. A prova foi vencida pela dupla Valdeno Brito e Matheus Stumpf, pilotando um Ford GT.

A segunda prova do final de semana da GT Brasil tem largada programada para acontecer às 12h30, com transmissão ao vivo pela Band. Fernando Croce vai largar com oViper 61 branco e azul na décima terceira posição.

Pilotos de Jaú voltam à pista em Santa Cruz do Sul, pela GT Brasil.

Os pilotos jauenses Fernando e Daniel Croce voltam à pista para disputar a sétima e oitava etapas da GT Brasil, neste final de semana, no município gaúcho de Santa Cruz do Sul. Os dois vão se revezar na condução do Viper número 61 da equipe paranaense Blue Spirit, que não foi bem nos treinos livres da sexta: H.Assunção/R.Kastropil fizeram o décimo segundo tempo, Nando e Daniel o décimo terceiro e Wagner Ebrahim, o dono da equipe, não conseguiu marcar tempo. Os melhores classificados foram Chico Longo e Daniel Serra, com Ferrari.

A partir deste final de semana, as provas de sábado, começam às 16 horas, serão transmitidas ao vivo pelo site do patrocinador da categoria (www.itaipavagtbrasil.com.br). As corridas de domingo continuam sendo transmitidas ao vivo pela Band, às 12h30. Vale sua torcida pelos jauenses.

 

 

Hoje, 10h45 na Band. Vamos torcer pra o Viper 61.

Os pilotos jauenses Fernando e Daniel Croce, da equipe Viper Blue Spirit, terminaram a primeira prova da segunda etapa da GT Brasil em 12º lugar, no autódromo de rua do Anhembi. A prova  foi vencida pela Corvette de Pedro Queirollo. Daniel e Fernando largaram na 13ª posição e conquistaram mais três pontos no campeonato.

O treino de classificação para a segunda prova começa às 7h45 e a corrida tem a largada prevista para às 10h45, com transmissão ao vivo pela Band. Vale a torcida. O carro dos pilotos jauenses é branco e azul, número 61.

GT Brasil fará preliminar da Fórmula-Indy

O Viper de Fernando Croce (nº 61), na cola da Ferrari de Antonio Pizzonia.

Começa amanhã a segunda etapa da GT Brasil, que terá neste final de semana mais duas provas, no circuito do Anhembi, em São Paulo. A corrida de hoje começa às 16h30 e a de amanhã, preliminar da etapa brasileira da Fórmula-Indy, tem a largada prevista para 10h45, com transmissão ao vivo pela Band. Dois pilotos jauenses vão se revezar no comando do Viper número 61: Fernando Croce e seu filho Daniel Croce, que corre pela primeira vez, dando início ao rodízio com o irmão Fernando Gomes Croce, que participou da primeira etapa.

“Se tudo correr bem, acho que teremos um desempenho melhor que o da primeira etapa, em Interlagos, onde nosso carro teve problemas na prova do sábado e não conseguimos dar nem a primeira volta. Na segunda prova, apesar da chuva, chegamos na nona colocação”, avaliou Nando Croce. “Digo isso porque correr na pista do Anhembi é novidade para todos os pilotos, ninguém andou no circuito”.

A pista do Anhembi tem uma das retas mais longas dos circuitos de rua. Nela os carros da GT3 devem alcançar 270 kms por hora, no trecho da Marginal do Tietê. Já os carros da Fórmula-Indy, que vão largar às 13 horas, devem chegar no fim do retão a 300 kms por hora. É velocidade para ninguém botar defeito.

GT3: equipe jauense chega em nono lugar em Interlagos

Fernando Croce e seu filho Fernandinho (Fernando Gomes Croce) marcaram os primeiros pontos na Copa Itaipava GT Brasil. O Viper número 61 largou em 12º lugar na segunda prova da primeira etapa disputada em Interlagos e chegou em nono lugar, posição que pode ser considerada muito boa para uma equipe que está estreando na competição.

A prova deste domingo, transmitida ao vivo pela Band, foi bastante prejudicada pela forte chuva que caiu a partir da metade da corrida. Depois de várias voltas com o safety car puxando a fila de carros, a direção da prova decidiu encerrar a segunda etapa, decorridos mais de 75% dos 50 minutos previstos. A vitória foi, curiosamente, de outra equipe formada por pai e filho: Xandy e Xandinho Negrão, pilotando um Audi.

Na primeira prova da competição, realizada no sábado, a equipe da família Croce abandonou a prova, por problemas mecânicos logo na primeira volta, depois de largar na 11ª posição.

Veja o resultado da segunda prova da GT3:

1º) X.Negrão/X.Negrão (AU, SP/SP), 20 voltas em 41min58s172
2º) V.Brito/M.Stumpf (FO, PB/RS), a 1s321
3º) C.Dahruj/R.Sperafico (CO, SP/PR), a 7s382
4º) R.Derani/C.Ricci (FE, SP/RS), a 8s662
5º) Cleber Faria (LA, SP), a 11s202
6º)V.Faria/R.Guerra (LA, SP/SP), a 15s213
7º) Bruno Garfinkel (LA, SP), a 25s087
8º) J. Moro/P.Bonifacio (FO, RS/SP), a 32s783
9º) F.Croce/F.G Croce (VI, SP/SP), a 1 volta
10º) M.Hahn/A.Khodair (LA, SP/SP), a 1 volta
11º) F.Poeta/A.Toso (LA, RS/RS), a 1 volta
12º) V.Rossete/F.Greco (MG, SP), a 1 volta
13º) S.Laganá/A.Hellmeister (FC, SP/SP), a 1 volta
14º) H.Assunção/R.Castropil (VI, SP/SP), a 1 volta
15º) C.Longo/D.Serra (FE, SP/SP), a 5 voltas
16º) W.Derani/A.Pizzonia (FE, SP/AM), a 7 voltas
17º) L.Linardi/W.Ebrahim (VI, SP/PR), a 18 voltas