GT Brasil: os resultados não foram bons, mas a prova de domingo foi ótima e as perspectivas melhores ainda.

Nando Croce: largou em 14º e chegou a andar em sétimo antes de quebrar.Se não foi um bom final de semana para os pilotos Fernando e Fernando Gomes Croce em termos de resultados, a quinta etapa da GT Brasil, disputada no fim de semana no autódromo dos Pinhais, em Curitiba, trouxe aos pilotos jauenses uma boa perspectiva em termos de futuro para o desempenho da equipe Blue Spirit, da qual fazem parte. Com novos amortecedores, setup e pneus, Wagner Ebrahim, o proprietário do time, venceu a prova de domingo e mostrou que os Viper podem ser bem mais competitivos do que eram antes das novidades.

Na prova de sábado, Fernando Gomes Croce largou em décimo-terceiro lugar, mas um problema nos pneus fez com que fosse obrigado a ir para o box antes dos 20 minutos de prova (quando os boxes são abertos para a troca de pilotos). Teve que voltar à pista e parar novamente, para Nando assumir a pilotagem. O Viper 61 perdeu três voltas e chegou em décimo-quarto lugar. A prova foi vencida por Alan Kodahir e M. Hahn, com Rafael Derani e Marcelo Ricci em segundo, e Wagner Ebrahim em terceiro.

A corrida de domingo tinha tudo para ser a melhor da dupla jauense na temporada. Nando Croce largou em décimo-quarto e foi ganhando posições. Já era o sétimo colocado quando levou uma fechada de um retardatário e, para não bater, foi para a parte suja da pista. A sujeira comprometeu o desempenho dos pneus e Nando foi ultrapassado. Quando tentava recuperar a posição e partir para ganhar novas posições, o eixo que liga o câmbio ao motor quebrou e abandonou a prova na décima-terceira volta.

“Se o carro não quebrasse na prova de domingo dava para chegar em sexto, quinto”, calcula Nando Croce. “Deu para perceber que estou pegando um bom ritmo de corrida. Acredito que se nosso carro tivesse em condições iguais ao do Ebrahim dava para chegar lá na frente”.

Perguntado se na próxima etapa, em Interlagos, no último fim de semana de agosto, o Viper 61 será equipado com os novos amortecedores, pneus (mais moles) e novo setup usados por Ebrahim, Nando disse acreditar que sim. “Ele disse que importou esse novo pacote para o carro dele para ver se dava certo. Melhorou bastante. Agora nosso carro também precisa melhorar, porque a diferença para o pessoal que anda na frente é muito grande”, observou.

“Além dessas alterações, vamos testar os pneus Pirelli. Acredito que eles podem ser mais rápidos que os Michelin com a nova configuração”.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: