Chegou setembro. O mês das migrações.

O mês de setembro é conhecido por estudiosos do mundo animal como o mês das migrações. É o período em que as borboletas monarca levantam vôo para percorrer milhares de quilômetros, protagonizando uma das jornadas mais espetaculares que o planeta já acompanhou. Quem assistiu os telejornais provavelmente viu três filhotes de baleia jubarte brincando na Praia do Santinho, em Florianópolis. Estão viajando para o Nordeste.

Por que os animais migram? Algumas espécies, para fugir do Inverno. Outras, para procurar alimentos. Outras, ainda, para encontrar lugar seguro para se reproduzir e perpetuar a espécie.

Aqui em Jaú também veremos movimentos migratórios neste mês de setembro. Um é a chegada das andorinhas, que todo final de ano nos proporcionam um belo espetáculo quando o sol se põe. Há quem veja o movimento por outro lado e reclame da sujeira que elas fazem. Eu vejo o lado bom.

Da mesma forma como vejo outro movimento migratório que acontece nos bastidores da política daqui. Até agora vem acontecendo de forma quase silenciosa. Mas setembro, afinal, chegou. É hora de bater asas e levantar vôo. De enfrentar as ondas. De buscar um lugar melhor.

É absolutamente certo que a base de sustentação do prefeito Osvaldo Franceschi sofrerá baixas consideráveis e motivos para a grande revoada não faltam. A avaliação da administração nunca foi boa. Pior ainda é o relacionamento do prefeito com vários vereadores que ajudaram a elegê-lo. Mais um: no próximo ano tem eleição.

O que a maioria dos vereadores da base está considerando neste momento é qual dos males é o menor. Quem ficar ao lado do prefeito tem grande chance de ser rejeitado nas urnas, por ter apoiado uma administração que poucas chances terá de reverter o que dela pensa boa parte da opinião pública. Quem escolher mudar de partido terá que enfrentar um processo na Justiça Eleitoral correndo o risco de perder a cadeira na Câmara, por infidelidade partidária.

É aquela história: se ficar o bicho pega, se correr…, bem se correr vai competir contra um adversário que não é lá um exemplo de rapidez. Até que os processos cheguem à última instância na Justiça Eleitoral, provavelmente os mandatos dos vereadores que decidirem mudar de já deverão ter acabado.

Dos vereadores que apóiam Franceschi, devem mudar de partido Lampião, Dr. Segura, Zanatto, Atilhinho e Formigão. Não me surpreenderia também se o médico Paulo de Tarso tomasse outro caminho. Outros como Fernando Frederico e Kakai, insatisfeitos com seus partidos, também devem se filiar em outras siglas.

Aposto minhas fichas que mudanças vão mesmo acontecer. Não apenas na Câmara. Há outros grupos da cidade em movimento. Diziam os políticos antigos que durante a Semana da Pátria o espírito de D. Pedro I costumava circular em lugares inimagináveis. É bem provável que este ano o refrão “Independência ou morte!!!” seja ouvido brevemente aqui.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: