Um de nossos cartões postais vai ser revitalizado. Com que cara vai ficar?

As obras já começaram. Você conhece o projeto?

A Praça Siqueira Campos, o “Jardim de Cima”, como é mais conhecido, está em reforma. Será revitalizada, afirma a prefeitura. Como jauense, permito-me fazer algumas reflexões a respeito.

Primeiro, não quero que pensem que critico o poder público pelo fazer e pelo não fazer. Não é isso. Quero apenas ser respeitada como cidadã. Explico. A Praça Siqueira Campos – vamos tratá-la com a seriedade que o assunto exige – é, na minha opinião, a segunda em importância em nossa cidade. Tem história. Era, no início, plasticamente tão bonita quanto a Praça da República, com esmerado projeto de paisagismo. Nessa época, sua frequência era restrita. Tristemente, não era, então, permitida a entrada de negros. Herança dos tempos de escravidão. Lembro-me dessa primeira versão. Usávamos os canos que serviam para cercar a praça como bancos, na saída da missa aos domingos.

Na gestão do Prefeito Luiz Liarte, a praça passou pela reforma que lhe deu a forma que apresentava até agora. Lembro-me de que as novas feições foram duramente criticadas à época. Na minha casa diziam que tinha ficado parecendo um cemitério, com um sem número de bancos alinhados que conferiam um despojamento e uma frieza inaceitáveis em um local que era tão bonito.

Hoje, sem qualquer embasamento histórico, prefiro pensar que a reforma foi feita para limpar todo o ranço de racismo e para dar uma alma nova para a praça. Retiro as críticas e parabenizo a intenção, se é que ela existiu.

História posta, vamos analisar o presente. Alguém – que não pessoal técnico e diretamente envolvido – sabia que a praça seria reformada agora? Alguém viu alguma maquete, algum projeto? Alguém foi convidado a dar alguma opinião, alguma sugestão? Será que a população não tinha o direito de ser consultada?

Por favor, secretário Marcolan, não me leve a mal. Conheço suas qualidades como arquiteto. Acredito que seu projeto seja muito bom. Mas gostaria muito de ter sido ouvida. O projeto não foi discutido, que eu saiba nenhuma comissão de cidadãos foi chamada a opinar, tudo foi feito como sempre, de cima para baixo.

Bem próprio de uma administração que toda decisões, contrata serviços a preços absurdos e empurra tudo goela abaixo dos jauenses, sem dar ouvidos a ninguém. Sei que há momentos que consultas não precisam ser feitas. Mas esse, definitivamente, não é o caso. Um marco histórico de nossa cidade será alterado. E agora, com que cara vai ficar? Os cidadãos não deveriam ser consultados? Tenho certeza de que sim. Não há mais desculpas. Não precisamos esconder mais nada em relação ao nosso triste passado, como no caso da primeira reforma. Os tempos são outros. Ou deveriam ser.

Vera Schwarz

 

Anúncios
  1. Vera, assino embaixo. Tudo o que disse está corretíssimo. Cadê o projeto ? Por que gastar tanto em uma só praça, se muitas outras precisam de melhorias ? Parabéns pelo texto. Muitos pensaram, você escreveu. Abração, amiga.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: