William & Kate: mais que um casamento, um conto de fadas.

Gente, topei! Olha só que responsabilidade! Mário me convenceu a fazer alguns textos sobre o casamento do príncipe William e Kate Middleton. Relutei um pouco porque, para mim, deveria fazer parte do contrato a passagem até lá e a garantia dos convites para a cerimônia e a festa. Mas ele não cedeu, não teve jeito. No fim, vai só a título de colaboração mesmo.

Acho que, como eu, muitas mulheres devem ter um encantamento especial com histórias de reis, rainhas, príncipes e princesas. No meu caso, culpa de minha avó, exímia contadora de histórias. Deve ser também fruto do imaginário comum das simples plebéias que, no fundo, no fundo – pelo menos no meu tempo – foram educadas para sonhar com um príncipe encantado. Ledo engano! Os tempos são outros e, na realidade, batalhamos juntamente com nossos escolhidos pelo orçamento doméstico. Melhor assim. Afinal, não há mais Rainha Má que nos destrone de nossas conquistas. E pelo menos o meu escolhido tem alguma de coisa de príncipe: é um gentleman. Poderia perfeitamente ser um lord.

Vamos ao assunto principal: The Royal Wedding. A união de William e Kate se reveste de algumas características especiais. Há uma imediata associação com o casamento do Príncipe Charles e Lady Di. Na ocasião, um conto de fadas. Todas nos encantamos pelo vestido, a grinalda, o véu, a igreja e a pompa. Idealizamos a relação acreditando piamente que seriam felizes para sempre e nos decepcionamos quando descobrimos que ela chegou a ser profundamente infeliz. Não sabíamos que Camila Parker-Bowles a perseguiria como um fantasma. O casamento acabou e a vida de Diana terminou de forma trágica. Charles e Camila puderam, enfim, se casar. Mas sob nossos narizes torcidos.

William é um jovem simpático, bonito, herdeiro do carisma da mãe e educado para assumir o trono. Kate é uma plebeia, vinda da classe média (o que, sem dúvida, a aproxima de nós, os simples mortais, e alimenta ainda mais as fantasias das jovens sonhadoras) que se dedicou a conquistar seu príncipe. E conseguiu. Prefiro acreditar que o amor a tenha movido e que ela saiba bem em que está se metendo. Não deve ser fácil conviver com a Rainha Elisabeth, a mais perfeita personificação do matriarcado, e com a pouco simpática (estou sendo educada) madrasta de seu noivo, a feiosa Camila.

Agora, uma coisa tem que ser dita: os homens da corte inglesa amam profundamente. Que o digam o Rei Edward, que preferiu abdicar ao trono que prescindir de sua amada Wally Simpson, e o príncipe Charles que esperou boa parte da vida para se casar com Camila, seu amor de juventude.

Em função da triste história de Diana – que tinha, sem qualquer dúvida, personalidade e luz próprias – da nova união de Charles com Camila, figura bem pouco carismática, espera-se muito deste casamento. Que ele traga à corte inglesa novos ares, glamour e felicidade.

Nos próximos posts, vamos detalhar a cerimônia, a festa, os mistérios, comentar as roupas… Vem coisa pela frente.

Vera Schwarz

Anúncios
    • Tatiana Schwarz
    • 30 de abril de 2011

    Vera,você afirma que sua avó era exímia contadora de histórias…Ora, então você certamente aprendeu direitinho com ela! Que texto gostoso de saborear!(expressão típica de uma gordinha! rsrsrs) Aliás, a meu ver,o casamento foi mais encantador por suas palavras do que pelas poucas cenas que aocmpanhei pela TV. Parabéns. O Mário náo poderia ter convidado pessoa mais especial para nos contar esta história… Um beijo cheio de carinho e admiração! TATI

    • Oi, Tati.
      Acho que foi porque gostei muito de escrever. De qualquer forma, muito obrigada.
      Beijo.
      Vera

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: